Categorias
Uncategorized

Cuidados na Fabricação

Concessionária renault em itajaí
Para salvaguardar a saúde dos trabalhadores e consumidores e proteger os
ecossistemas, os legisladores nacionais e europeus impuseram restrições ao
uso de substâncias perigosas no local de trabalho e na fabricação dos produtos.
Na União Européia, a introdução do regulamento de Registro, Avaliação,
Autorização e Restrição de Produtos Químicos (REACH) em 2007 aumentou a
conscientização sobre os riscos químicos e levou a um aumento no número de
restrições e precauções de uso. Desde então, vários países em todo o mundo
seguiram a União Europeia com regulamentações semelhantes.
A Renault possui uma estrutura organizacional dedicada à gestão de
substâncias perigosas, com três divisões: em colaboração com os
departamentos responsáveis pela saúde ocupacional e condições de trabalho, a
divisão de Higiene Industrial e Riscos Químicos gerencia a exposição dos
trabalhadores a riscos químicos em todas as áreas de produção, engenharia e
locais de logística em todo o mundo.
Ele monitora os produtos químicos presentes nas formulações e verifica a
classificação e rotulagem dos produtos químicos utilizados no local e também
garante o cumprimento das Fichas de Segurança do Produto fornecidas pelos
fornecedores. Além disso, a divisão coordena a pesquisa de soluções técnicas
para eliminar substâncias perigosas prioritárias.
Fornece uma avaliação inicial do risco químico de acordo com as condições
genéricas de uso. Por fim, realiza trabalhos de monitoramento de produtos
químicos no meio ambiente por meio da coleta de amostras e da análise dos
poluentes presentes nos postos de trabalho. Essa divisão de especialistas foi
criada na década de 1960; a divisão de Engenharia de Materiais monitora as
substâncias contidas nos veículos com base nas informações declaradas pelos
fornecedores por meio do sistema IMDS, compartilhado com 35 montadoras
internacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.